top of page

雨にも負けず (Não se deixe abater pela chuva)

Atualizado: 29 de set. de 2023



Kenji Miyazawa (1896-1933) foi um escritor japonês que se destacou por sua poesia e prosa altamente criativas e imaginativas. Ele nasceu em uma família de classe média em Iwate, no norte do Japão. Miyazawa escreveu em japonês moderno, usando um estilo poético que era incomum para a época. Sua obra é caracterizada por um profundo amor pela natureza, preocupação com a justiça social e um comovente respeito pela vida. O autor tornou-se muito popular no Japão após sua morte, e sua obra continua a ser lida e apreciada até hoje. Ele é considerado um dos mais importantes escritores do Japão e uma inspiração para muitos escritores contemporâneos. Se você ainda não conhece a obra de Miyazawa, vale a pena explorar sua escrita única e cativante.


O seu poema mais famoso "Ame ni mo makezu"/ "Não se deixe abater pela chuva" foi escrito em 1932, enquanto lutava contra uma doença pela qual veio a falecer.



Disponibilizamos aqui uma tradução feita por Lina Saheki, numa iniciativa da editora Centro Ásia. @editoracentroasia






雨にも負けず (Não se deixe abater pela chuva)


poema de Kenji Miyazawa




​Não se deixe abater pela chuva

Não se deixe abater pelo vento

E nem pela neve ou pelo calor do verão


Cultivar um corpo saudável

Livre de desejos

Sem se irritar

Com um permanente riso sereno


Consumir quatro tigelas de arroz integral por dia

e um pouco de missô e vegetais


Considerar tudo

Esquecendo-se de si mesmo


Observar e ouvir atentamente, compreender

sem nunca se esquecer


Ir até a pequena cabana coberta de palha

à sombra dos pinheiros no campo


E se houver uma criança doente no Leste

cuidar para que ela se restabeleça

Se houver uma mãe cansada no Oeste

ajudar a carregar seu fardo de arroz

Se houver uma pessoa prestes a morrer no Sul

dizer-lhe que não há nada a temer Se houver brigas e litígios no Norte

dizer que aquilo é uma perda de tempo


Chorar na época das secas

Andar de um lado para o outro no frio do verão


Chamado de inútil por todos

Sem receber elogios

Sem que ninguém se importe

Alguém assim

é o que desejo ser

雨にもまけず

風にもまけず

雪にも夏の暑さにもまけぬ

丈夫なからだをもち

慾はなく

決して瞋らず

いつもしずかにわらっている

一日に玄米四合と

味噌と少しの野菜をたべ

あらゆることを

じぶんをかんじょうにいれずに

よくみききしわかり

そしてわすれず

野原の松の林の蔭の

小さな萱ぶきの小屋にいて

東に病気のこどもあれば

行って看病してやり

西につかれた母あれば

行ってその稲の束を負い

南に死にそうな人あれば

行ってこわがらなくてもいいといい

北にけんかやそしょうがあれば

つまらないからやめろといい

ひでりのときはなみだをながし

さむさのなつはおろおろあるき

みんなにでくのぼうとよばれ

ほめられもせず

くにもされず

そういうものに

わたしはなりたい


 


164 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

2 commenti


Comovente, profundo, lindo. Preciso aprender a ser.

Mi piace

Um dos poemas mais lindos que já li. Resume tudo o que gostaria de ser e não sou. Obrigada por traduzí-lo, Lina!


Mi piace
bottom of page